Sons da Escrita 416

13 de Outubro de 2012

Quarto programa do ciclo Cesare Pavese

Compasso a compasso, palavra a palavra, alinham-se, rigorosos, os sons da escrita.

Quando um homem interroga a água pura dos sentidos e ousa caminhar, serenamente, os esquecidos atalhos de todas as memórias, acontecem viagens — viagens entre o quase tudo e o quase nada.

Então, da raíz dos nervos da memória surge a planta de uma vida escutada no silêncio dos sons da escrita.

Sons da Escrita – à volta de uma ideia de José-António Moreira.


•••

És como uma terra
que nunca ninguém disse.
Não esperas nada
a não ser a palava
que jorrará do fundo
como um fruto entre os ramos.
Um vento vem ter contigo.
Coisas mortas e secas
abafam-se e vão no vento.
Membros e palavras antigas.
No Verão tremes.


The promised land (Bruce Springsteen)

On a rattlesnake speedway in the Utah desert
I pick up my money and head back into town
Driving 'cross the Waynesboro county line
I got the radio on and I'm just killing time

Working all day in my Daddy's garage
Driving all night, chasing some mirage
Pretty soon little girl, I'm gonna take charge

The dogs on main street howl 'cause they understand
If I could take one moment into my hands
Mister I ain't a boy, no I'm a man
And I believe in a promised land

I've done my best to live the right way
I get up every morning and go to work each day
But your eyes go blind and your blood runs cold
Sometimes I feel so weak, I just want to explode

Explode and tear this whole town apart
Take a knife and cut this pain from my heart
Find somebody itching for something to start

The dogs on main street howl 'cause they understand
If I could take one moment into my hands
Mister I ain't a boy, no I'm a man
And I believe in a promised land

There's a dark cloud rising from the desert floor
I packed my bags and I'm heading straight into the storm
Gonna be a twister to blow everything down
That ain't got the faith to stand it's ground

Blow away the dreams that tear you apart
Blow away the dreams that break your heart
Blow away the lies that leave you nothing
But lost and brokenhearted

The dogs on main street howl 'cause they understand
If I could take one moment into my hands
Mister I ain't a boy, no I'm a man
And I believe in a promised land

And I believe in a promised land
And I believe in a promised land


És a terra e a morte.
A tua estação é a treva
e o silêncio. Não vive
coisa que de ti seja mais
distante que a aurora.

Quando pareces despertar
toda tu és dor,
está nos teus olhos e no sangue
mas não sentes. Vives
como vive uma pedra,
como a terra dura.
E vestem-se sonhos
movimentos soluços
que ignoras. A dor
como a água dum lago
trepida e circunda-te.
São círculos na água.
Deixa-los desvaneceram-se.
És a terra e a morte.


Golden earth girl (Paul McCartney)

Golden earth girl, female animal
Sings to the wind, resting at sunset
In a mossy nest sensing moonlight in the air
(Moonlight in the air)

Good clear water friend of wilderness
Sees in the pool her own reflection
In another world someone over there is counting

Fish in a sunbeam
In eggshell seas
Fish in a sunbeam
Eggshell finish

Natures lover climbs the primrose hill
Smiles at the sky watching the sunset
From a mossy nest as she falls asleep she’s counting

Fish in a sunbeam
In eggshell seas
Fish in a sunbeam
Eggshell finish



Virá a morte e terá os teus olhos –
esta morte que nos acompanha
de manhã à noite, insone,
surda, como um velho remorso
ou um vício absurdo. Os teus olhos
serão uma palavra inútil,
um grito calado, um silêncio.
Assim os vês em cada manhã
quando sobre ti só te inclinas
ao espelho. Ó querida esperança,
nesse dia saberemos também nós
que és a vida e és o nada.

Para todos a morte tem um olhar.
Virá a morte e terá os teus olhos.
será como largar um vício,
como ver ressurgir
no espelho um rosto morto,
como escutar lábios fechados.
Desceremos o remoinho juntos.


Death on two legs (Queen)

You suck my blood like a leech
You break the law and you preach
Screw my brain till it hurts
You've taken all my money
And you want more
Misguided old mule with your pig headed rules
With your narrow minded cronies
Who are fools of the first division
Death on two legs
You're tearing me apart
Death on two legs
You've never had a heart of your own
Kill joy bad guy big talking small fry
You're just an old barrow boy
Have you found a new toy to replace me


Um aceso silêncio
queimará os campos
como labaredas na noite.


Música:

Genérico
Davy Spillane (abertura e fecho), Beatles (Fecho)

Fundos
Govi

Ligações
Bruce Springsteen, Paul McCartney, Queen

Textos:
Cesare Pavese

Edição e voz:
José-António Moreira


•••|•••|•••


And in the end

the love you'll take

is equal to the love you make

© José-António Moreira 2012