JesusRecioBlanco

Jesus Recio Blanco
Fado fantasia


Fado fantasia

Nos telhados mais altos

a lua chora e chora.

 

Tem medo do ar. 

Receia do vento e cora.

 

Some-se entre as árvores.

Mascara-se hora após hora.

 

Quem me dera,

quem me dera ser gaivota,

 

diz enquanto a noite

bate à sua porta.

 

Nos telhados mais altos

a lua esconde os seus olhos de terracota.

 

Os seus cabelos de prata

mergulham em todas as poças.

 

Quem me dera,

quem me dera ser aquela outra,

 

diz enquanto a noite

passa ao largo, medonha.


© José-António Moreira 2012