JoseCarlosSoares

José Carlos Soares
É uma arte
Lâmpada nenhuma


É uma arte

É uma arte

estranha, resplandece apenas

quando vai. Submete


o corpo a trinados

rentes, adormece

a dúvida de quem mordendo


sonha. Move-se

no mato, agride as aparências

com seu cuspo de anjo.



Lâmpada nenhuma

Lâmpada nenhuma

revela a face

do pequeno príncipe

enforcado. Nem o cavalo


interior estima

aquele que da alma

apenas aproveita

escuridão. Parte-se do fim


para uma breve

prece. Guarda-se

o dardo. Escolha deus

o resto.


© José-António Moreira 2012