LuisMcFerreira

Luís McFerreira
Tanta gente


Tanta gente

Páro por um momento,

Desfruto do sentimento que de mim se apodera,

No meu interior a serenidade,

Felicidade por esta minha espera,

Encaro hoje a verdade da nossa realidade,

De frente para tanta gente que ainda não sente,

A idade não mente,

Mas ninguém abranda, ninguém repara,

O tempo delas é escasso, 

Não pára,

Continuo a olhar os seus movimentos,

Mentes cansadas que processam pensamentos,

De protestos ignorados por horários atrasados,

Gestos descoordenados, 

Tanta gente,

Descontente,

Que vive a correr sem consciência ter,

Incapaz de saborear o prazer,

De por um momento parar,

Livre ser para perceber,

Aceitar que o tempo perdido,

É como um grande amor esquecido,

Que nos faz sofrer,

Por um motivo desconhecido,

Que acreditamos não merecer…


© José-António Moreira 2012